Theme by maraudersmaps
"Eu queria querer-te, amar o amor, construir-nos dulcíssima prisão. Encontrar a mais justa adequação, tudo métrica e rima e nunca dor, mas a vida é real e é de viés, e vê só que cilada o amor me armou, eu te quero (e não queres) como sou, não te quero (e não queres) como és" - Caetano Veloso
1 2 3 4 5 »

berrlin:

há de se fazer presente, nos dias tristes e sóbrios, a certeza de que eu te amei. yas

diário de uma epilética:
Eu não conheço muitas palavras, mas os acasos do meu corpo são de quem quiser. De quem me lê. De quem der mais alma sem temor, de quem distribuir mais amor não como um favor mais como um fervor. Eu tô à venda, e os olhos que não veem sentem seu sabor. Há quem entenda, há quem diz de mim coisas que eu não sou. Mas eu quero: sua boca nos meus joelhos arrepiando os pelos do pescoço e eu como um esboço de um prazer que bem conheço. Quero suas mãos entre os meus seios e os segredos que revelam outros meios de outros sonhos. Quero e não apenas quero. Você vem?
Se eu sou refém não existe prisão maior ou melhor que seus olhos.
Me beije sem saber meu nome e só some se for pra dentro
Se estiver entre o meu sorriso quente e o céu.
- moscou, 1821 (via berrlin)
tagged as

Há uma festa lá no centro
As moças estão bonitas, você vai se apaixonar por todas
Vestidos de várias cores
Cabelos que são bagunçados pela brisa
Ih!, lá vem o que os olhos curiosos esperavam:
O vento forte que levanta as saias
Um beijo roubado
Sorrisos para os lados
A música segue melodiosa
Há quem se senta na calçada
E observa a festa com cuidado
Há os que correm de encontro ao mar - são os meus favoritos -
E o sorriso molhado
As pernas cansadas
Bocas manchadas
E um prazer geral que brota da pele

A festa vai até amanhecer
E o coração apaixonado passa a noite conversando com a lua
Passa a manhã
Cantando com os pássaros
Passa uma vida toda doente
E entrega-se a qualquer pensamento bom

São raros
E estão em todas as festas do centro

Vai lá
As moças estão bonitas mesmo.

via: mafagafosvoando